Header Ads


"A Bela e o Monstro": Beyoncé recusou proposta para entrar no filme

A artista recusou regressar ao cinema com a versão em imagem real do clássico da Disney que se tornou o maior sucesso de 2017.

Beyoncé recusou uma proposta da Disney para entrar na versão em imagem real de "A Bela e o Monstro", que é até agora o maior sucesso do ano nas salas de cinema mundiais.
Tudo porque o papel não tinha importância suficiente no filme protagonizado por Emma Watson.
Numa entrevista ao Yahoo, o realizador Bill Condon falou sobre a vontade que tinha de voltar a trabalhar com a artista pop depois de "Dreamgirls" (2006), que continua a ser o seu papel mais importante no cinema, e revelou a surpresa por ela ter entrado em tão poucos musicais no cinema.
Além de ter dado a sua voz à animação "Epic - O Reino Secreto" (2012), Beyoncé só fez as comédias "Austin Powers em Membro Dourado" (2002), "O Menino de Coro" (2003) e "A Pantera Cor-de-Rosa" (2006), o musical biográfico "Cadillac Records" (2008) e o 'thriller' "Obsessão" (2009).
"Não é esquisito? Parece de loucos. Até tentei que ela entrasse em 'A Bela e o Monstro', mas não era um papel suficientemente grande. Ela teria sido um bom espanador", brincou o cineasta, numa referência à transformação de Plumette, uma das criadas do Príncipe que se tornava Monstro por causa de um feitiço.
O papel acabou por ser atribuído a Gugu Mbatha-Raw.


Com tecnologia do Blogger.