Header Ads


Drake e The Future são processados por mulher violada em concerto

A vítima acusa a equipa que trabalha com os artistas de negligência por terem contratado um homem com antecedentes criminais. 
Por isso pede uma avultada indemnização.

Os rappers Drake e The Future foram processados por uma mulher que alega ter sido violada durante um espetáculo dos artistas. Jane Doe, nome da vítima, acusa tanto os artistas como a restante equipa de negligência, por não terem impedido o infortúnio. Segundo a própria, o crime ocorreu no dia 14 e agosto de 2016 no Bridgestone Arena, no Tennesse.
Doe conta que um homem lhe disse que trabalhava no lugar e que a convidou para ir aos bastidores conhecer os artistas. No entanto, pelo caminho atacou-a, atirou-a para o chão e provocou-lhe vários ferimentos físicos e psicológicos.
Mais tarde, o indivíduo em questão foi identificado, detido e agora aguarda julgamento.
Um dos pontos fulcrais do processo é o facto do homem ter sido contratado para trabalhar, apesar de ter processos pendentes na justiça. Daí a vítima ter acusado os músicos de irresponsabilidade e negligência. Jane alega que o homem “representaria um risco irracional para os outros”.
Nesta perspetiva pede uma indemnização de 25 milhões de dólares, aproximadamente, 21 milhões de euros.
Com tecnologia do Blogger.